Você está visualizando atualmente Dia Nacional do Café – ABIC divulga dados quadrimestrais  de consumo de café no Brasil
No acumulado dos quatro primeiros meses do ano, as vendas de café no varejo registraram um aumento de 0,16% em relação ao mesmo período do ano passado (Imagem: Freepik)

Dia Nacional do Café – ABIC divulga dados quadrimestrais de consumo de café no Brasil

Consumo de café no Brasil de janeiro a abril de 2024

Foram consumidas mais de quatro milhões de sacas no primeiro quadrimestre

Com a aproximação do Dia Nacional do Café, celebrado em 24 de maio, a Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC), em parceria com o sistema Horus, divulga balanço sobre o consumo de café no varejo brasileiro entre janeiro e abril de 2024. A ABIC monitora as vendas no varejo através de mais de dois milhões de notas fiscais coletadas mensalmente nos check-outs de todo o Brasil, com o auxílio da Horus.

Os números revelam que o consumo da bebida no acumulado dos quatro primeiros meses do ano, registrou um aumento de 0,16% em relação ao mesmo período do ano anterior. No total, foram consumidas 4.963.725 sacas de 60kg pelo mercado interno. No primeiro quadrimestre de 2023, o volume consumido foi de 4.955.567 de sacas. Ao compararmos o consumo de abr/24 com abr/23, é possível notar um aumento de 9,20%. Já de mar/24 para abr/24, as vendas subiram 1,11%.

Vendas no varejo por canal (Imagem: Divulgação ABIC)

Entre janeiro e abril de 2024, as vendas acumuladas aumentaram para as categorias/estilos Superior, Gourmet e Especial, bem como para Cápsulas e Solúvel. As categorias/estilos Tradicional e Extraforte foram os únicos que apresentaram queda. Do total consumido no período, 82,9% são de café Tradicional e Extraforte.

Ao compararmos os meses de abr/23 com abr/24, todas as categorias/estilos apresentaram crescimento nas vendas. De mar/24 a abr/24, os cafés Superiores e em cápsulas foram os únicos que registraram queda no volume de vendas. No primeiro quadrimestre de 2024, a porcentagem de participação no total de vendas aumentou para Superior, Gourmet, Especial, cápsulas e solúvel em relação ao mesmo período do ano anterior. Já a porcentagem de participação no total de vendas das categorias/estilos Tradicional e Extra Forte diminuíram. 

Vendas no varejo por categoria (Imagem: Divulgação ABIC)
Vendas no varejo por categoria 2023 x 2024 (Imagem: Divulgação ABIC)

Vendas no varejo por região

De acordo com os dados da Horus, as vendas acumuladas (janeiro a abril de 2024) aumentaram somente nas regiões Norte e Nordeste. Ao compararmos mar/24 e abr/24, somente a região Sudeste apresentou queda. O sudeste também foi a única região do país a registrar queda nas vendas na comparação entre abr/23 e abr/24.

Vendas no varejo por região (Imagem: Divulgação ABIC)

Sazonalidade e vendas mensais no varejo/atacarejo

A partir do Outono, as vendas costumam retomar o crescimento mês a mês. Os dados também revelam que desde 2022, as vendas costumam aumentar a partir do mês de abril.

Vendas no varejo mês a mês (Imagem: Divulgação ABIC)

Preço no varejo e por região

Os cafés Tradicional e Extraforte apresentam a maior média de preço na região Sudeste, enquanto a menor fica na região Centro-Oeste. Já o Superior, tem no Sul a maior média de preço, enquanto o Centro-Oeste fica com a menor. Para o Gourmet, a maior média é o Centro-oeste, enquanto a menor é o Sul. A região Norte tem a maior média de valor para os cafés Especiais, e o Sul, a menor. A média de preço dos cafés solúveis é maior no Centro-Oeste e menor no Nordeste, enquanto a média dos cafés em cápsulas é maior no Norte e menor no Sul.

Preço médio por região (Imagem: Divulgação ABIC/Horus)

Ao analisarmos a variação dos preços médios por categoria/estilo de café no varejo entre abr/23 e abr/24, é possível identificar que o Especial foi o único que sofreu aumento (+2,84%). Por outro lado, as demais categorias/estilos registraram uma diminuição no preço médio: Tradicional/Extraforte (-5,72%), Gourmet (-9,35%), Superior (-10,69%), solúvel (-0,26%) e cápsulas (-6,38%).

Preços médios de café torrado e moído (Imagem: Divulgação ABIC/Horus)

Números de produção, exportação e consumo de café no Brasil e no mundo

Em 2024, de acordo com estimativas da Organização Internacional do Café (OIC), o mundo atingirá a marca de 178,0 milhões de sacas (60 kg de café cru; 48 kg de café industrializado) de café produzidas. No total, serão produzidas 102,2 milhões de sacas de Arábica (55,9% do total) e 75,8 milhões de Conilon (44,1% do total).

O consumo mundial em 2024, será de 177,0 milhões de sacas.

O Brasil, de acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB), produzirá 58,1 milhões de sacas de café neste ano. Do total, 40,8 milhões de sacas serão de café Arábica (70,2% do total) e 17,3 milhões de café Conilon (29,8% do total). O mercado interno consumirá 22 milhões de sacas, o equivalente a 37,9% da safra total de 2024.

Os dados apresentados pela ABIC reforçam o papel do café como um alimento de extrema relevância tanto para os brasileiros, como para a indústria nacional. 

Atualmente, as indústrias associadas da ABIC respondem por 71,1% da produção do café torrado em grão e/ou moído, e representam 86,5% de participação (share) no varejo supermercadista. A ABIC registra em seu banco de dados 2.937 produtos certificados.