Home office: uma boa comunicação começa pela audição
Confira algumas dicas de como manter a saúde mental e praticar uma comunicação assertiva com a equipe

Home office foi um dos termos mais buscados no Google em abril. O trabalho remoto passou a ser uma realidade para uma parcela significativa dos brasileiros por conta da pandemia. O motivo de tal procura se dá, pois, a maioria dos brasileiros não estava habituada a trabalhar de casa. Nesse período, dúvidas e desafios acontecem a toda hora. Como gerir uma equipe à distância? Como produzir uma comunicação certeira aos colaboradores? Independente do cargo – seja do nível operacional ao estratégico – ou do tamanho da sua organização, é necessário identificar as melhores práticas de comunicação com o time à distância, sendo claro e objetivo.

Fadiga mental

Encontros virtuais diários ou semanais? Tudo vai depender do perfil da sua equipe e das demandas do seu setor. As videoconferências são uteis não somente para reuniões, mas também para bater um bom papo e tomar cafezinho com os colegas de trabalho. Ainda que remotamente, estar com os amigos ajuda à saúde mental. Ah! Mas, cuidado, muitos colaboradores se sentem cansados com as famosas calls. As intercorrências de sinal da internet, a necessidade de se fixar ao olhar do outro para demonstrar interesse, a falta de sinais corporais, e outros detalhes, deixam o cérebro exausto. Vale verificar o manual que Harvard Business Review divulgou para combater o problema da exaustão.

Com a nova rotina, as dúvidas e os desafios tornaram-se cada vez mais frequentes, assim como a possível cobrança com a tal produtividade, inclusive a pressão interna. O fato é que as ferramentas tecnológicas nunca estiveram tão presentes como agora. Plataformas como ZOOM, Hangouts, TEAMS e WhatsApp ganharam protagonismo nos últimos meses e são algumas das diversas opções que ajudam na comunicação. Mas, lembre-se: mensagens e ligações em excesso podem atrapalhar o processo produtivo e motivacional. Mesmo no trabalho à distância, vale manter a agenda, estar atendo à comunicação, às demandas do grupo e o espírito de equipe. A moderação também precisa fazer parte desse pacote de cuidados. Foco, planejamento e motivação virão naturalmente. Nesse sentido, a comunicação será uma grande alinhada e capaz de aproximar os colaboradores mesmo com o distanciamento.

Dicas para falar a mesma língua:

·        Use de forma inteligente os canais de comunicação da sua empresa. Intranet, redes sociais, boletins eletrônicos ou e-mails podem ajudar a manter as informações integradas;

·        Se possível, reforce o posicionamento da organização principalmente para a equipe. O cenário de pandemia gera muitas incertezas. Transparência é um ingrediente para bons relacionamentos;

·        Comunique sobre as medidas preventivas relacionadas aos colaboradores;

·        Entregue e estimule dicas de saúde mental, atividades físicas, apresente dicas de leitura e lazer virtuais;

·        Realize, por meio de ferramentas tecnológicas, encontros de feedback com a sua equipe, podem ser semanais ou quinzenais;

·        Não faça pressão desnecessária. O estresse está no ar, ser reativo pode comprometer o rendimento;

·        Lembre-se, as estruturas das residências não apresentam as mesmas condições dos ambientes de trabalho;

·        Ouça e observe. Uma boa comunicação começa pela audição.