O que aprender com o sucesso das redes da Juliette, campeã do BBB 21?
sucesso das redes sociais da juliette. créditos: Instagram da Juliette

O que aprender com o sucesso das redes da Juliette, campeã do BBB 21?

Na última quinta-feira (27), o Sebrae, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Rio de Janeiro, realizou um evento on-line que contou com a participação de Têca Falcão, Head de Mídias Sociais responsável pelo sucesso das redes sociais da Juliette, campeã do Big Brother Brasil 21. Com objetivo de dar dicas para melhorar o engajamento no ambiente digital, a live foi recheada de informações sobre o processo e planejamento das contas da ex-BBB.

Têca contou que tinha amigos em comum com Juliette, entre eles, a Deborah, responsável pelas contas da participante, que a convidou para o projeto. Mesmo com a agenda apertada, a paraibana aceitou o convite, mas solicitou que outros profissionais fossem chamados para dividir as funções.

Durante o programa, as redes da participante possuíam uma equipe de mais de 20 pessoas, incluindo voluntários. Eles se separaram entre Instagram, Facebook, Twitter, Spotify e TikTok. Cada perfil possuía um responsável, uma vez que cada rede tem suas particularidades. Essas pessoas alinhavam o planejamento à linguagem e público-alvo específico das respectivas redes, visando o melhor aproveitamento dos conteúdos.

Planejar como desafio

O confinamento, que impossibilitava o contato com Juliette, era um dos principais desafios para planejar. Segundo Têca, ouvir e manter um diálogo com o cliente é fundamental para conhecê-lo e poder criar um conteúdo de qualidade. Além disso, o fato de não ter conteúdos prontos antes de entrar na casa era algo limitador para a produção, que dependia exclusivamente do reality show.

Foi preciso que as redes estivessem atreladas ao comportamento, falas e opiniões da participante dentro do programa. A equipe precisava estar atenta aos acontecimentos da casa e se revezava para dar conta de tudo, especialmente, em dias importantes como festas, provas e paredões.

A agilidade foi um diferencial para que o conteúdo desse certo. A editora de vídeos acompanhava os momentos importantes e já ia criando o conteúdo para estar nas mídias sociais no dia seguinte, pela manhã, com um resumo de tudo que aconteceu.

Estratégia de humanização

A humanização também foi característica das redes da Juliette. Na visão de Têca, tal decisão busca tirar a impressão de conteúdo robotizado, além de intensificar a relação entre o cliente e seu público. “É preciso ter um bom conhecimento dos seus seguidores a fim de saber o que dá certo ou não. Pesquisas, análises e relatórios devem ser utilizados para medir o interesse dos usuários pelos conteúdos publicados, além de testar novas oportunidades”.

Outra sugestão ofertada pela especialista é o de entrelaçar o conteúdo com a história do usuário, desde que seja de forma transparente e sincera.  A identificação com os acontecimentos das primeiras semanas do programa e tudo que Juliette vinha sofrendo, como os comentários da Karol Conká e a exclusão da participante por parte dos confinados, fizeram com que os números nas redes sociais aumentassem rapidamente.

Crossmedia como aliado

O alto número de seguidores da Juliette no Instagram se espalhou para as outras redes. O TikTok, por exemplo, está próximo de atingir 11 milhões de seguidores. A conquista representa um grande marco para a equipe, uma vez que na plataforma era preciso que a personagem principal estivesse lá. A estratégia foi aproveitar momentos de dentro da casa, mesmo que os direitos autorais acabassem sendo um empecilho para eles.

O Spotify também foi utilizado na estratégia. A equipe criou playlists que ajudavam nas votações, por exemplo, como a “É Proibido Cochilar”. Além disso, tiveram playlists montadas por artistas, como Bel Marques e como Lucy Alves. Após o sucesso da inovação, outro participante repetiu a estratégia em seu perfil.

A identidade visual foi mais uma que transitou pelas diferentes plataformas. Essa decisão foi importante para manter a comunicação visual íntegra e coesa. Essa padronização das publicações foi alterada apenas com a chegada da reta final do programa, onde recebeu um ar de requinte para combinar com a final.

Equipe reduzida após o programa

 Agora, como campeã, a equipe por trás das redes sociais diminuiu. No entanto, a participação de Juliette no planejamento e decisões faz com que o processo se torne mais simples. Atualmente, o perfil da ex-participante no Instagram conta com mais de 30 milhões de seguidores, sendo a ex-BBB mais seguida da história do programa. Antes, o título era de Sabrina Sato, do BBB3.

Com vários contratos a serem analisados, Juliette publicou recentemente seu primeiro anúncio realizado para o WhatsApp. A campeã ainda não falou muito sobre seus próximos passos, que estão sendo analisados por toda sua equipe com cautela. Mas, as expectativas são altas e envolvem tanto o público quanto sua equipe responsável.