Baluarte Cultura conquista o Prêmio ODS 2019
Brasileiras irão representar o Brasil em evento da ONU em Nova Iorque

A Baluarte Cultura, especializada em Gestão, Consultoria e Capacitação Cultural, será uma das representantes do país no evento “SDGs in Brazil – The Role of the Private Sector”, em tradução livre “ODSs no Brasil – O papel do setor privado”, que será realizado pela ONU, em Nova Iorque, no próximo dia 16 de julho. A empresa foi convidada a integrar uma das mesas do evento, após uma menção de destaque: a conquista do Prêmio ODS 2019, também promovido pelas Nações Unidas, na categoria Pequenas e Médias Empresas, eixo Pessoas, com o projeto Estúdio Escola de Animação.
Em Nova Iorque, Paula Brandão, sócia e diretora de Planejamento e Criação, da Baluarte Cultura, participará do painel “Engaging youth for a sustainable future”, em tradução livre “Engajando jovens para um futuro sustentável”, ao lado de Solange Ribeiro, vice-presidente da Neoenergia, Wendell de Oliveira, CEO da Copel Telecom e Juliane Lemos, CEO da Maneje Bem para apresentarem como os jovens, quando envolvidos com os ODS, podem contribuir para a construção de um futuro mais sustentável. O moderador deste painel será o cantor, compositor e empreendedor Carlinhos Brown.
O case que será apresentado pela Baluarte Cultura é o Estúdio Escola de Animação, que rendeu o Prêmio ODS em maio de 2019 e é uma corealização com o Copa Studio. Criado há sete anos com o objetivo de capacitar jovens para linguagem de animação audiovisual, o curso disponibiliza gratuitamente acesso a aulas que reproduzem o funcionamento de um estúdio profissional e abrangem as diversas funções de uma produção, tendo como um dos objetivos a elaboração de um curta animado autoral por turma. Desde a sua primeira edição, mais de 260 jovens aprenderam diferentes técnicas de animação, tanto digitais como analógicas; tendo 40% deles conquistado empregabilidade no mercado. Ao todo, foram produzidos 23 curtas metragens autorais de animação, totalizando 25 participações em festivais (incluindo o AnimaMundi) e três prêmios.
“Esse é um projeto que simboliza muito bem a nossa missão, que é de transformar pessoas e gerar impactos positivos no mundo através da potência criativa. É inspirador e motivante ver como o mercado de animação torna-se um caminho real e para os jovens do projeto, impactando efetivamente em seu projeto de vida”, explica Paula Brandão. Apenas com esta iniciativa, a Baluarte Cultura contribui diretamente com indicadores relacionados a dois dos dezessete Objetivos de Desenvolvimento Sustentável propostos pela ONU: Educação de Qualidade e Trabalho Decente. Cada um desses objetivos é acompanhado por metas para a construção de um mundo mais sustentável do ponto de vista social, ambiental e econômico até 2030.
O Estúdio Escola de Animação faz parte da Baluarte Projetos, uma unidade de criação, planejamentos e correalizações. Entre as outras iniciativas da área, estão o Brasil de Tuhu, que há mais de 10 anos trabalha para ampliação e fortalecimento da educação musical no país com ações inspiradas no maestro Heitor Villa-Lobos; e o Rio Memórias, um museu virtual para resgate, valorização e reflexão da história e cultura do Rio de Janeiro.
Além da unidade de Projetos, há a Baluarte Consultoria, que se dedica a assessorar outras empresas a gerar impactos positivos no mundo através da Responsabilidade Cultural, oferecendo assessoria em Leis de Incentivo, gestão e monitoramento de investimentos em projetos socioculturais e esportivos. Só em 2018, foram atendidas treze companhias Entre as marcas estão Wilson Sons, Halliburton, Radix, Neoenergia, Equinor, Amil, entre outros.
Já a Baluarte Educação oferece capacitação e dinâmicas em diferentes formatos para qualificar empreendedores, gestores, educadores e produtores da economia criativa. Já tendo sido responsável pela coordenação do MBA em Economia Criativa da Universidade Estácio de Sá, neste ano a unidade inicia a parceria com a Escola NAVE (Núcleo Avançado em Educação), para gestão dos Espaços de Mídia e Educação das escolas no Rio de Janeiro (RJ) e Recife (PE).
A Baluarte Cultura foi fundada em 2005 por três mulheres empreendedoras: Paula Brandão, Fabiana Costa e Paula Sued. Desde 2015, a empresa tem a certificação do Sistema B, um movimento global de empresas que faz negócios harmonizando lucro e propósito. Em 2017 tornou-se signatária do Pacto Global da ONU e recentemente, integrou a comunidade Women’s Empowerment Principles (WEPs), onde empresas se comprometem a fazer a diferença para mulheres no local de trabalho, no mercado e na comunidade.