Protagonismo Profissional
Autoconhecimento, criatividade, habilidade de relacionamento e capacidade de aprender são atitudes de protagonistas

Em um ambiente corporativo cada vez mais dinâmico, complexo, competitivo e cheio de possibilidades, é muito comum que o profissional se sinta perdido, e até mesmo angustiado. A situação torna-se ainda mais crítica quando lembramos que o trabalho é considerado fonte de satisfação e propósito na vida.

Por esta razão, o protagonismo profissional se faz cada vez mais necessário. Segundo a especialista em transformação profissional, Claudia Klein, a figura do profissional autogerenciado tornou-se essencial à medida que as estruturas organizacionais se achataram e, ao mesmo tempo, as oportunidades profissionais se diversificaram. “A partir desse momento, é possível observar um movimento de transferência de boa parte da responsabilidade pela gestão de carreira do empregador para o trabalhador”.

Neste cenário, cabe ao profissional, como protagonista, estabelecer as regras que devem ser adotadas para alcançar seus objetivos. Para isso, são necessárias algumas características como: “atitude, que deve agir como combustível para transformar ideias em ações concretas, proatividade, autocrítica e ambição na medida certa”, conta a especialista.  Porém, Claudia alerta que é importante não confundir protagonismo com individualismo. “No âmbito corporativo e na vida, só crescemos quando as pessoas ao nosso redor crescem juntas”, ressalta.

Para quem deseja assumir o papel de protagonista da sua trajetória profissional, Claudia Klein preparou algumas estratégias:

  1. Aceite que o principal responsável pela construção de uma carreira com significado, independentemente do ambiente e dos outros, é você mesmo;
  2. Mantenha um plano de ação como referência, permitindo espaço para o acaso, mas sem deixar para a vida a responsabilidade de te conduzir;
  3. Amplie sua autopercepção. Invista tempo e energia para conhecer mais sobre você. O que gosta e o que não gosta, algo que saiba executar muito bem, uma característica que te diferencie, e em quais situações você melhor reage e melhor desempenha;
  4. Invista no desenvolvimento contínuo das atitudes que todo protagonista deve ter: autoconhecimento, criatividade, habilidade de relacionamento e capacidade de aprender;
  5. Valorize sua história de vida, seus sucessos e fracassos. E tenha em mente que é possível transformar derrotas em novas oportunidades;
  6. Aceite que não existe uma receita instantânea para o seu sucesso e, busque alternativas para seguir em frente e obter bons resultados;